Brasil
Acesso à Informação

Significando o risco sanitário: modos de atuação sobre o risco na vigilância sanitária

Meaning the health risk: modes of action on the risk in health surveillance

Summary

This qualitative study that utilizes Symbolic Interactionism as a theoretical background and Grounded Theory as a method, sought to understand the modes of action about risk. It summarizes the meanings of risk to the professionals of Health Surveillance (HS), and analyses the modes of action to control it. The summary is the systematization of the in-terpretations and meanings of risk. The analysis shows the existence of two modes of ac-tion, allowing to undertake the application of the meaning of risk in the scope of domain of an specific knowledge. Between the risk identification and the intervention there are processes that mixture the rationality, subjectivity, authority, control, experience, the formal knowledge acquired. The act of the HS professional consists of knowledge, acquired experience, socio-cultural contexts, and interactions that define and redefine the modes of action. The actions are based on the meanings of the risk that moves in the planes of objectivity and subjectivity and, the legislation is an important instrument of decision and persuasion. Although there is an offset to the use of the knowledge and ex-perience, it is the legal framework that prints what should or should not be controlled.

Sumário

Este estudo qualitativo, que utiliza o Interacionismo Simbólico como referencial teórico e a Teoria Fundamentada nos Dados como método, buscou compreender os modos de atuação sobre o risco. Sintetiza os significados do risco para os profissionais da Vigilância Sanitária (VISA) e analisa os modos de atuação para o seu controle. A síntese é a sistematização das interpretações e significados do risco. A análise apresenta a existência de dois modos de atuação, permitindo empreender a aplicação do significado de risco no âmbito do domínio de um saber específico. Entre a identificação do risco e a intervenção existem processos que mesclam a racionalidade à subjetividade, a autoridade ao controle, a experiência ao conhecimento formal adquirido. O agir do profissional da VISA é constituído por conhecimentos, pela experiência adquirida, pelos contextos socioculturais e pelas interações que definem e redefinem os modos de atuar. As ações são baseadas nos significados do risco que se deslocam no plano da objetividade e da subjetividade, e a legislação é um importante instrumento de decisão e de persuasão. Embora ocorra um deslocamento para o uso do conhecimento e da experiência, é o arcabouço legal que imprime o que deve ou não ser controlado.

Artigos relacionados