Brasil
Acesso à Informação

Visa em Debate enfoca importância do laboratório de vigilância sanitária nas políticas públicas

31/08/2015

Nova edição traz 18 artigos e um relato de experiência de profissionais do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde da Fiocruz

Por Visa em Debate | Foto: Fiocruz Imagens (Peter Ilicciev)


O Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/Fiocruz) faz 35 anos. Abrindo as comemorações pelo aniversário da unidade, a revista Visa em Debate dedica sua próxima edição ao tema Laboratório de Vigilância Sanitária: segurança sanitária na história da saúde pública (vol. 3, n.3). Segundo os editores, o novo número busca estimular as discussões sobre a inserção efetiva e integral do laboratório de vigilância sanitária nas políticas públicas de melhoria do Sistema Nacional de Vigilância Sanitária.

O editorial destaca a fundação do laboratório de vigilância sanitária no Brasil na década de 1950, com a criação do INCQS em 1981, sua importância na história da saúde pública e a complexidade das ações que desenvolve.

A publicação traz 18 artigos, um relato de experiência e uma carta. Os artigos abordam temas diversos, como: questões referentes ao sistema da qualidade e critérios de avaliação do risco, textos sobre metodologias analíticas clássicas bem estabelecidas; estudos de regulação (terapia celular) e aspectos culturais (leitura de rótulos), entre outros.

Já o relato de profissionais do INCQS/Fiocruz em associação com instituições parceiras trata do sistema Notivisa como ferramenta de apoio à gestão das ações em vigilância sanitária. Foi realizada uma pesquisa junto a 27 Laboratórios Centrais de Saúde Pública (Lacens) do país, em 2008, para traçar um perfil da situação sobre notificações de eventos adversos e queixas técnicas relacionadas a produtos sob vigilância sanitária. O resultado mostra que das 24.981 amostras recebidas para análise nos Lacens, naquele ano, apenas 1,5% foram notificadas.

Fechando a edição, a revista publicada uma carta, intitulada "Plágio científico: uma opinião".

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.