Brasil
Acesso à Informação

Sarampo: uma antiga ameaça bate à porta

06/08/2018

Durante a campanha nacional de vacinação, o Portal de Periódicos Fiocruz oferece doses de conhecimento e recomenda a leitura de artigos científicos sobre a doença

Por Flávia Lobato (Portal de Periódicos Fiocruz)* | Imagem: PNI/Datasus

 

Começou hoje e vai até 31 de agosto, a Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo. Devem ser imunizadas todas as crianças de 1 ano a menores de cinco anos, independentemente da situação vacinal. A meta do Ministério da Saúde (MS) é imunizar 95% das 11,2 milhões de crianças dessa faixa etária e diminuir a possibilidade de retorno da pólio e reemergência do sarampo, doenças já eliminadas no Brasil.

O Brasil está livre da poliomielite desde 1990 e recebeu, quatro anos depois, a Certificação de Área Livre de Circulação do Poliovírus Selvagem, concedida pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas). Já em 2016, o país também recebeu o Certificado de Eliminação da Circulação do Vírus do Sarampo.


Alerta mundial contra a volta do sarampo

Mas estas doenças podem se tornar graves ameaças à saúde pública no mundo. Em 2017, foram 173.330 casos de sarampo, registrados em alguns países da Europa e das Américas. Até maio de 2018, foram 81.635 casos confirmados, a maioria em países do Sudeste Asiático e Europa. O aumento de casos levou a Organização Mundial da Saúde a emitir um alerta, em abril de 2018, sobre a volta da doença em 11 países das Américas, inclusive o Brasil.

Leia mais: Impact of vaccination on the incidence of measles in Mozambique in the period 2000 to 2011


Queda da cobertura vacinal

Desde que observou redução nas coberturas vacinais no Brasil, o Ministério da Saúde tem alertado sobre o risco da volta de doenças que já não circulavam no país, como é o caso do sarampo. Entre as principais causas, pode-se apontar o próprio sucesso do Programa Nacional de Imunizações, que conseguiu altas coberturas vacinais durante os seus 44 anos de existência. Outros fatores são: desconhecimento individual de doenças já eliminadas; horários de funcionamento das unidades de saúde incompatíveis com as novas rotinas da população; circulação de notícias falsas na internet e Whats App causando dúvidas sobre a segurança e eficácia das vacinas; bem como a inadequada alimentação dos sistemas de informação.

Neste sentido, ao lançar a campanha nacional, o ministro Gilberto Occhi destacou a importância da vacinação como medida para criar uma barreira sanitária. “Às vezes enfrentamos uma situação como essa de baixa cobertura vacinal que nos traz um alerta, porque temos uma falsa impressão de que a doença foi eliminada do país. Mas é a cobertura vacinal elevada que faz a doença desaparecer. E é por isso que devemos continuar vacinando nossos filhos, para manter essas doenças longe do Brasil”.

Leia mais: Incompletude vacinal infantil de vacinas novas e antigas e fatores associados: Corte de Nascimento Brisa, São Luís, Maranhão, Nordeste do Brasil


Brasil enfrenta surtos de sarampo

Atualmente, Roraima e Amazonas enfrentam surtos de sarampo, relacionados à importação – o que ficou comprovado, segundo o Ministério da Saúde, pela identificação do genótipo do vírus (D8), o mesmo que circula na Venezuela. Ainda de acordo com informações do MS (atualizadas em 1º de agosto), no Amazonas foram confirmados 742 casos de sarampo e 4.470 permanecem em investigação. Já o estado de Roraima confirmou 280 casos da doença, sendo que 106 continuam a ser investigados.

Nos estados que registraram surtos de sarampo, a vacinação foi antecipada como medida de bloqueio para interromper a circulação do vírus. A vacina tríplice viral – que está sendo distribuída em postos de saúde de todo o Brasil – imuniza também contra caxumba e rubéola. Os postos também ofertam a vacina de combate à poliomelite, a já conhecida “gotinha”. Os dois imunizantes são produzidos pelo Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos (Bio-Manguinhos), unidade da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Leia mais: Investigação de surto de sarampo no estado do Pará na era da eliminação da doença no Brasil


Para saber mais sobre sarampo e vacinação, acesse os artigos recomendados pelo Portal de Periódicos Fiocruz, ao longo desta matéria. Veja também outros conteúdos que publicamos relacionados ao tema (nas abas abaixo) e acompanhe a nossa série sobre importância da vacinação, com base na produção científica dos periódicos editados pela Fiocruz.


*Com informações do Ministério da Saúde. Colaborou Valentina Leite

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.