Brasil
Acesso à Informação

Revista de comunicação e informação aborda febre amarela, zika e outros temas

07/07/2017

A edição é a segunda de  comemoração aos 10 anos completos em 2017

Por Icict/Fiocruz

O novo número da Revista Eletrônica de Comunicação, Informação e Inovação em Saúde (Reciis), aborda as implicações, no sistema público de saúde, da cobertura jornalística sobre a febre amarela em diferentes contextos políticos. A pesquisadora Claudia Malinverni (USP) compara a abordagem da pretensa epidemia de febre amarela silvestre de 2007-2008, quando as autoridades sanitárias alegavam que a incidência estava dentro dos padrões de normalidade epidemiológica, com o posicionamento mais "sóbrio" da imprensa no episódio mais recente, apesar dos riscos reais da expansão do vírus.

Outros artigos desta edição trazem resultados de pesquisas sobre a percepção de pessoas com deficiência auditiva sobre o atendimento nos serviços de saúde e sobre o cenário da comunicação científica na América Latina e no Caribe, além de uma análise da cobertura jornalística sobre a associação da epidemia de zika com a microcefalia no contexto de 2015-2016. A revista traz, aina, textos sobre o desenvolvimento de aplicativos para smartphones voltados para o controle do câncer de colo do útero, sobre as práticas bibliométricas brasileiras e norte-americanas e sobre a importância das histórias em quadrinhos no processo de educação e promoção da saúde, entre outras temáticas.

A Reciis é publicada pelo Instituto de Comunicação e Informação Científica e Tecnológica em Saúde (Icict/Fiocruz) e completa 10 anos em 2017. A nova edição é a segunda comemorativa desse marco. Acesse a edição completa. 

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.