Brasil
Acesso à Informação

Rede SciELO bate recorde de artigos publicados com destaque para Ciências da Saúde

22/02/2015

Chega a 500 mil o número de artigos indexados e publicados online, todos em acesso aberto

Por Flávia Lobato (Com informações da Rede SciELO)

Um recorde para começar o ano de 2015: em janeiro, a Rede SciELO contabilizava mais de 500 mil artigos indexados e publicados online, todos em acesso aberto. São 16 coleções nacionais e 2 coleções temáticas. O portal scielo.org integra todas as coleções, seus periódicos e artigos por meio das funções de buscas, acesso e interoperabilidade.


Coleções nacionais

• São 13 coleções de países da América Latina, Caribe, além das coleções da África do Sul, Espanha e Portugal.
• Destas, 12 são certificadas, por cumprirem os critérios de operação dos sites da rede estabelecidos pela metodologia SciELO.


Coleções temáticas

1. A coleção de Saúde Pública é certificada, e contém 16 periódicos, distribuídos da seguinte forma:

• 10 de coleções nacionais da América Latina
• 2 da Espanha
• 2 da Organização Mundial da Saúde
• 1 dos Estados Unidos
• 1 da Itália

 

2. A coleção Social Sciences, de caráter experimental e orientada à tradução de artigos selecionados de periódicos de ciências sociais da América Latina, foi interrompida em 2010.


Títulos

• Mais de 1.200 títulos foram indexados, desde a criação da Rede SciELO, sendo que cerca de 1.040 continuam ativos.

• Menos de 800 títulos podem ser contabilizados, considerando apenas os periódicos com publicação atualizada nos últimos 6 meses, critério estabelecido para participar do SciELO Citation Index (SciELO CI) na plataforma Web of Science.


Distribição dos periódicos e artigos indexados nas coleções certificadas por grandes áreas temáticas

1. Ciências da Saúde
Periódicos indexados: 31% | Artigos publicados: 43%

2. Ciências Humanas
Periódicos indexados: 29% | Artigos publicados: 18%

3. Ciências Agrárias e Biológicas
Periódicos indexados: 10% a 12% | Artigos publicados: 14% a 15%

4. Engenharias e Ciências Exatas e da Terra
Periódicos indexados: 7% e 8% | Artigos publicados: 6% a 7%

5. Ciências Sociais Aplicadas
Periódicos indexados: 18% | Artigos publicados: 9%


Distribuição por país

A distribuição dos periódicos e dos artigos por áreas temáticas variam de país para país. As coleções da Argentina, Brasil e Chile são as mais estabilizadas da rede.

• Periódicos de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas predominam nas coleções da Argentina (42% e 18%, respectivamente) e Chile (28% e 25%).

• No Brasil predominam os de Saúde (33%) seguidos pelos de Humanas (28%).

• Nas três coleções, os periódicos de Biológicas têm presença relativa similar (13% a 15%).


Idiomas

Uma das principais características da Rede SciELO é a publicação multilíngue.

• Considerando o acumulado dos 17 anos da rede; predominam artigos em português (41%), devido ao tamanho da coleção histórica do Brasil, seguidos dos artigos em espanhol (39%) e inglês (31%).

• Considerando a produção anual recente, e, tomando o ano de 2013 como base, predominam artigos em espanhol (42%), seguidos dos artigos em inglês (39%) e português (31%). Do total de artigos em inglês de 2013, os periódicos do Brasil representam 65%, seguidos da África do Sul, com 11%.


Modelo de operação em rede

Os periódicos da Rede SciELO não têm fins comerciais. Em sua maioria, são de propriedade ou operam sob a responsabilidade de instituições de pesquisa e de ensino ou de sociedades científicas e profissionais ou técnicas. Os periódicos são reunidos em coleções nacionais, segundo critérios de indexação, e fazem parte das infraestruturas nacionais de pesquisa e comunicação científica. As coleções operam em rede na web, com descentralização da gestão executiva e científica, do financiamento e operação. Entretanto, todas seguem o modelo SciELO, uma plataforma comum de metodologias e tecnologias que implementam as funções de indexação com métricas de progresso e desempenho, tratamento digital dos textos, seu armazenamento em servidores, preservação, recuperação, publicação online e interoperabilidade com outros índices e sistemas de informação científica. O objetivo é contribuir para o aumento da qualidade e visibilidade dos periódicos e das pesquisas que comunicam. As coleções nacionais são produzidas em diferentes países e operam de modo cooperativo com seus conteúdos disponibilizados em acesso aberto. A maioria das coleções são financiadas e lideradas por agências nacionais de apoio à pesquisa por meio de seus programas e projetos de apoio à comunicação científica. No caso da coleção SciELO Brasil, 90% da operação é custeada pela Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) com apoio complementar do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia (CNPq).


Fonte: A Rede SciELO publica mais de 500 mil artigos em acesso aberto em 17 anos de operação. SciELO em Perspectiva. Disponível em: http://blog.scielo.org/blog/2015/02/06/a-rede-scielo-publica-mais-de-500...

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.