Brasil
Acesso à Informação

Pesquisadores detectam cepas recombinantes de Bocavírus humanos nas Américas

24/10/2019

É a primeira vez que a detecção é feita nas Américas. O estudo foi publicado pelas Memórias do Instituto Oswaldo Cruz

Por Memórias do Instituto Oswaldo Cruz


Um grupo de seis pesquisadores da Universidad de la República, no Uruguai, descreveu a primeira detecção de cepas recombinantes de Bocavírus humano nas Américas. O artigo, intitulado Description of a human Bocavirus recombinant strain in the Americas, foi publicado pelas Memórias do Instituto Oswaldo Cruz (vol. 114, out/2019).

Os bocavírus humanos (HBoV) estão principalmente associados a infecções respiratórias e gastroenterológicas. Esses vírus pertencem a família Parvoviridae, gênero Bocaparvovirus e são classificados em quatro subtipos (HBoV1-4). Recombinação e mutação pontual foram descritos como base da evolução do parvovírus.

Neste estudo, foram obtidas três sequências virais de HBoV positivo em amostras de esgoto coletadas em duas cidades uruguaias e foram caracterizadas por diferentes métodos como cepas recombinantes.

Os autores ressaltam a importância de mais estudos para identificar esse tipo de estirpes recombinante em amostras clínicas humanas e avaliar também se são mais diversos a outros subtipos. Além disso, acreditam que novos estudos são fundamentais para avaliar e também, se essas cepas recombinantes geram uma resultado clínico mais virulento em hospedeiros humanos.

Acesse o artigo completo pelo Portal de Periódicos Fiocruz.

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.