Brasil
Acesso à Informação

Pesquisadores alemãs renunciam às suas posições editoriais na Elsevier

19/10/2017
O boicote é uma resposta à resistência da editora em negociar propostas que visam promover modelos de ciência aberta e acessível.
Por Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs) | Foto: Andreas Levers (Flickr)

Cinco renomados pesquisadores alemães renunciaram a seus cargos em periódicos publicados pela Elsevier, a maior editora de literatura médica e científica do mundo. A decisão representa mais um passo na batalha entre a gigante editorial e seu modelo de assinatura e um consórcio que reúne bibliotecas, universidades e institutos de pesquisa da Alemanha, interessados em políticas de acesso aberto.

No centro da questão está um modelo de financiamento que leva os autores a abrirem mão dos direitos sobre suas pesquisas, que passam a ser exploradas comercialmente por empresas que visam o lucro. O boicote é uma resposta à resistência da editora em aceitar as propostas em negociação, que, entre outras questões, visam à melhoria da promoção da ciência aberta e acessível.

Saiba mais, acessando a matéria completa no site da Science (conteúdo em inglês).

* Com informações da fanpage do Centro de Integração de Dados e Conhecimentos para Saúde (Cidacs)