Brasil
Acesso à Informação

Nise da Silveira, saúde mental e a luta antimanicomial

08/05/2018

No Dia Nacional da Luta Antimanicomial (18/5), leia artigo da Revista História, Ciências, Saúde - Manguinhos sobre a médica que combateu modelos psiquiátricos controversos

Por Valentina Leite (Portal de Periódicos Fiocruz)* | Foto: Centro Cultural da Saúde/Ministério da Saúde


Por tratamentos menos cruéis e mais humanos no sistema de saúde mental: neste Dia Nacional da Luta Antimanicomial (18/5), vale a leitura do artigo A psique ao encontro da matéria: corpo e pessoa no projeto médico-científico de Nise da Silveira, publicado na última edição da Revista História, Ciências, Saúde - Manguinhos. O estudo faz parte do debate sobre modelos engessados de tratamentos em pacientes com distúrbios mentais.

Em 1946, a médica alagoana Nise da Silveira ocupou a linha de frente na crítica a modelos terapêuticos da época, ao conceber um ateliê criativo no antigo Centro Psiquiátrico Nacional, na zona norte do Rio de Janeiro. Isso porque, no início do século XX, a psiquiatria brasileira utilizava métodos de tratamento controversos, como a eletroconvulsoterapia, as psicocirurgias e o coma insulínico. 

O artigo foi produzido a partir de fontes documentais e de pesquisa de campo no grupo de estudos do Museu de Imagens do Inconsciente, mantido pelos discípulos de Nise. Quem assina é o doutorando Felipe Sales Magaldi, do Programa de Pós-graduação em Antropologia Social do Museu Nacional/UFRJ.

Ele discute a reação crítica ao fisicalismo - ali definido como concepção ontológica específica, segundo a qual atributos supostamente "mentais", "psicológicos" ou "sociais" são explicados por meio da corporalidade humana. Para saber mais, leia o texto completo.

 

Acesse outros artigos relacionados ao tema, também publicados pela revista HCSM:

• Comunicação e saúde mental: análise discursiva de cartazes do Movimento Nacional de Luta Antimanicomial do Brasil

• Psicose e esquizofrenia: efeitos das mudanças nas classificações psiquiátricas sobre a abordagem clínica e teórica das doenças mentais

• Ciência, caridade e redes de sociabilidade: o Hospício de Pedro II em outras perspectivas

• Políticas de saúde mental em Santa Catarina nos anos 1970: vanguarda na psiquiatria brasileira?

 

* Com informações do blog de HCS-Manguinhos

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.