Brasil
Acesso à Informação

Entre nuvens de veneno e a agroecologia: propostas sustentáveis contra o excesso de agrotóxicos

02/08/2019
Suplemento da Revista Fitos apresenta artigos sobre agroecologia e uso de plantas medicinais

"A nuvem se espraia pelas plantações. Em vez de molhar, seca. Ela não traz a chuva, traz o veneno." A mensagem do documentário Nuvens de Veneno alerta para os perigos do uso excessivo de fertilizantes e agrotóxicos no Brasil — que ocupa o topo da lista de consumidores destes produtos no mundo. Produzido pela VideoSaúde Distribuidora da Fiocruz, o documentário trata das consequências do uso dessas substâncias para o meio ambiente e, especialmente, para a saúde do trabalhador.

O vídeo discute questões no momento em que há um acirramento do debate público sobre uso de pesticidas nas lavouras brasileiras. Após aprovação do novo marco regulatório para agrotóxicos, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) publicou, no dia 1/8, a reclassificação toxicológica de agrotóxicos já registrados no Brasil. Com as novas regras, diversos produtos perderam a classificação de "extremamente tóxicos" à saúde. Do início do ano até agora, 290 novos agrotóxicos foram aprovados apenas em 2019.


Agroecologia: campo fértil em conhecimentos para desenvolver modelos sustentáveis

Apresentando uma perspectiva contrária ao uso excessivo de agrotóxicos, a Revista Fitos (vol.13, n.2, agosto/2019) traz um suplemento sobre agroecologia e cultivo de plantas medicinais. A revista traz uma abordagem ecológica para a implantação de técnicas de preservação do meio ambiente, sem uso de agrotóxicos ou fertilizantes químicos - de modo que estas substâncias não inviabilizem a produção de fitomedicamentos.

Ao apresentarem o suplemento para os leitores do periódico, os editores destacam que a agroecologia é um ciência que integra conhecimentos de outras ciências, além de saberes populares e tradicionais provenientes de experiências de agricultores familiares, de comunidades indígenas e camponesas. "O conhecimento agroecológico se constrói na sistematização e consolidação de saberes e práticas, convertendo os conhecimentos empíricos tradicionais em conhecimentos com bases e metodologias científicas, visando a sociobiodiversidade e a agricultura ambientalmente sustentável, economicamente eficiente e socialmente justa", escrevem.

Eles lembram ainda que a agroecologia é uma das áreas da revista que mais recebe submissão de manuscritos, sendo extremamente importante para o cultivo de plantas medicinais. Todos os trabalhos científicos publicados neste número foram apresentados no I Encontro Territorial de Agroecologia no Extremo Sul da Bahia, que aconteceu em 2018. 

O suplemento reúne uma diversidade de assuntos, estudos e discussões que provocarão um interesse para ampliação do conhecimento nessa área. Destacam-se, também, metodologias qualitativas de pesquisa e práticas específicas de intervenção no campo.

Para ampliar a reflexão sobre estes temas, o Portal de Periódicos Fiocruz destaca o artigo Indicadores químicos de qualidade de solos em diferentes coberturas vegetais e sistemas de manejo. Acesse aqui o suplemento completo da Fitos.

Instituição: 
Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)
Autoria: 
Vídeo: VideoSaúde Distribuidora da Fiocruz
Texto: Portal de Periódicos Fiocruz (Valentina Leite e Flávia Lobato), com informações VideoSaúde Distribuidora da Fiocruz e da Revista Fitos
Colaborador(es): 
Direção e roteiro (vídeo): Beto Novaes
Produção (vídeo): Terra Firme, VideoSaúde e MP2 Produções

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.