Brasil
Acesso à Informação

Editora Fiocruz celebra 25 anos promovendo o 1º Seminário Brasileiro de Edição Universitária e Acadêmica

15/05/2018

A escritora Conceição Evaristo e a professora Eliana Yunes abrem o encontro debatendo o tema "Qual conhecimento, qual ciência, quais fronteiras?"

Por Editora Fiocruz


Em comemoração de seus 25 anos, a Editora Fiocruz sediará a 31ª Reunião Anual da Associação Brasileira de Editoras Universitárias (Abeu). Em 2018, a reunião será realizada no âmbito do 1º Seminário Brasileiro de Edição Universitária e Acadêmica. Abrindo o evento, a escritora Conceição Evaristo e a professora Eliana Yunes, do Instituto Interdisciplinar de Leitura da PUC-Rio (iiLer) abordam visões contemporâneas sobre os papéis do livro. Elas vão debater o tema Qual conhecimento, qual ciência, quais fronteiras? , no dia 22 de maio (terça-feira), às 14h30, no auditório do Museu da Vida/Fiocruz.


Sobre as reuniões e o seminário

As Reuniões Anuais da Abeu são os principais eventos de aproximação estratégica de editoras universitárias, institutos de pesquisa e outros participantes, por subsidiarem as atividades editoriais com a atualização de conhecimento técnico-científico e o intercâmbio de experiências práticas. As reuniões trazem ao debate temas fundamentais, que permitem a compreensão do contexto editorial acadêmico de forma crítica e a prospecção de novas frentes e oportunidades.

O objetivo do 1º Seminário Brasileiro de Edição Universitária e Acadêmica é favorecer encontros, reflexões e, principalmente, diálogos entre casas editoriais de instituições de ensino superior e institutos de pesquisa. Destacam-se entre os assuntos que serão debatidos: o conhecimento e a ciência produzidos no ambiente acadêmico; a avaliação de seus usos e impacto; os distintos tipos de publicação científica, suas possibilidades, limites e incentivos; os alcances dessas publicações e os desafios de difundir local e globalmente o conhecimento que congregam; o livro acadêmico e seus conteúdos, seus leitores e mercados; contextos políticos e políticas para que melhores cenários sejam uma realidade.

As atividades do dia 22 de maio serão abertas ao público geral. Mas o seminário continuará até o dia 25 de maio, somente para participantes inscritos, no Palácio Itaboraí, na cidade de Petrópolis (RJ).


Sobre as convidadas dos Diálogos de Abertura

Conceição Evaristo: Escritora e educadora, um dos principais nomes da literatura brasileira e afro-brasileira contemporânea. Nasceu distante dos livros, mas cercada de palavras, com a cultura da oralidade praticada em casa. Familiarizada com aquilo que escreve, constrói – através de sua “escrevivência” – romances, contos e poemas que trazem profundas reflexões acerca das questões de raça e de gênero. Publicou seu primeiro poema em 1990. Conquistou projeção internacional, com livros traduzidos em outros idiomas. Vem acumulando prêmios, como o Jabuti na categoria Contos, em 2016. Graduada em letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), mestre em literatura brasileira pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e doutora em literatura comparada pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

Eliana Yunes: Professora da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio). Foi diretora da Cátedra Unesco de Leitura no Brasil entre 2006 e 2013, quando passou ao Instituto Interdisciplinar de Leitura da PUC-Rio (iiLer), onde hoje coordena o setor de pesquisas e publicações e preside o Conselho de Desenvolvimento. Atua principalmente na formação de leitores em perspectiva interdisciplinar. Criou o Programa Nacional de Leitura (Proler) da Biblioteca Nacional e é assessora do Centro Regional para o Fomento do Livro na América Latina e no Caribe (Cerlalc/Unesco). Tem graduação em filosofia e letras; mestrado em letras e doutorado em literatura pela PUC-Rio; doutorado também em linguística pela Universidade de Málaga, na Espanha; e pós-doutorado em leitura pela Universidade de Colônia, na Alemanha.


Apresentação do Ballet Manguinhos

Após os Diálogos de Abertura, haverá apresentação do Ballet Manguinhos. Fundado em 2012, o projeto oferece gratuitamente aulas semanais de ballet clássico para crianças, adolescentes e jovens de todas as comunidades inseridas no Complexo de Manguinhos (Rio de Janeiro/RJ). Meninas e meninos de 6 a 29 anos constituem o público-alvo do Ballet Manguinhos, que conta atualmente com cerca de 200 alunos. Compreendendo a dança como elemento de socialização, ampliação dos sentidos, liberdade e cidadania, o objetivo do projeto é fortalecer as trajetórias dessas crianças, adolescentes e jovens através da arte e da leitura, propulsoras de novas oportunidades para a vida.


Abertura do 1º Seminário Brasileiro de Edição Universitária e Acadêmica
Dia 22/5 (terça-feira), às 14h30
Auditório do Museu da Vida (Avenida Brasil, 4.365, Manguinhos - Rio de Janeiro – RJ)
Confira a programação completa dos eventos aqui.

 

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.