Brasil
Acesso à Informação

Artigo mergulha nos desafios encontrados nas democracias tardias na América Latina

Suplemento da revista Cadernos de Saúde Pública traz estudo que analisa a construção do Estado de bem-estar nos países latino-americanos

25/08/2017
Por Ensp/Fiocruz | Foto: pxhere


A inclusão social é um caminho difícil quando se refere à história dos países latino-americanos. Esse continente abriga países que se caracterizam por terem as mais agravantes desigualdades de renda no mundo, além de possuírem grande informalidade no mercado de trabalho e a presença solidificada da manutenção de privilégios fortalecida pelos interesses de atores poderosos. A revista Cadernos de Saúde Pública apresenta, em sua atual edição (vol. 33, supl. 2, 2017) um artigo que analisa desafios políticos encontrados nas democracias tardias no continente latino-americano.

A pesquisadora da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Sonia Fleury, é autora do artigo O Estado de bem-estar na América Latina: reforma, inovação e fadiga, que analisa os desafios da construção do Estado de bem-estar em democracias tardias na América Latina. O artigo mostra como a literatura identificou diferentes padrões de proteção social na região e como os modelos de reforma recentes transformaram instituições, em um contexto socioeconômico desfavorável. Os resultados apontam para o surgimento de uma mistura de medidas de proteção social que aumentaram a cobertura e reduziram a pobreza, mas não conseguem garantir os direitos e a longevidade dos cidadãos universais.

O artigo está disponível em inglês e espanhol.

Este portal é regido pela Política de Acesso Aberto ao Conhecimento, que busca garantir à sociedade o acesso gratuito, público e aberto ao conteúdo integral de toda obra intelectual produzida pela Fiocruz.